Bombeiros de Ferreira do Zêzere comemoram 72 anos

0

A 28 de abril de 1947 foi fundada a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Ferreira do Zêzere, celebrando este ano, 72 anos ao serviço da comunidade.

Em 1947, enquanto a Europa se erguia, aos poucos, da devastadora II Guerra Mundial e a vizinha Espanha ainda curava as cicatrizes da Guerra Civil, um grupo de ferreirenses fundou a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Ferreira do Zêzere.

No início não havia corpo de bombeiros, era só uma colectividade, tendo sido criado apenas em 1948 o 1º corpo activo de bombeiros, com os seguintes elementos:
José Nunes Laureano – 43 anos;
Joaquim Ribeiro Nunes – 21 anos;
Manuel Antunes Sousa – 27 anos;
Manuel Nunes Ferreira – 29 anos;
Joaquim Vicente Marques – 24 anos;
António Saraiva Galinha – 22 anos;
José António Alves Franco – 27 anos;
Daniel Lereno Menezes – 23 anos.

O primeiro quartel dos Bombeiros Voluntários de Ferreira do Zêzere ficava situado dentro da vila, na Rua D. Nuno Rodrigues e a primeira sirene foi montada no edifício da Câmara Municipal.

Entre 1948 e 1971, o corpo de bombeiros era constituído por cerca de 30 bombeiros, tendo em 1971, sido criado o primeiro corpo activo feminino com cerca de 12 elementos.

O primeiro telefone dos Bombeiros Voluntários de Ferreira do Zêzere estava colocado no Café do Salomão, que quando recebia uma chamada de incêndio, deslocava-se ao edifício da Câmara Municipal para tocar a sirene.

Caso fosse uma chamada de saúde, deslocava-se ao quartel para ir buscar uma ambulância para efetuar o serviço. Na época, quando soava a sirene para um incêndio, demorava cerca de 30 minutos até que saísse a primeira viatura.

Em 1971, o telefone foi transferido para a GNR, que se encarregava de chamar os voluntários para as diversas ocorrências. Na época eram efetuados, em média, três serviços de saúde por semana.

A 8 de julho de 1973 foi inaugurado o novo quartel situado na rua Alfredo Keil, que foi construído com donativos de sócios. Em 1976 foram criadas as primeiras escalas de serviço, para determinar a que serviços poderiam ocorrer cada elemento.

A realidade atual é bem diferente do passado, sendo o serviço distribuido por escalas compostas por elementos profissionais e voluntários. Caso toque a sirene, a saída de uma viatura tarda apenas breves minutos.

E nessa realidade bem diferente de há 72 anos atrás, hoje celebramos mais um aniversário e que dedicamos a toda a população e às empresas e autarquia que nos tem apoiado em todos os momentos.

O nosso muito obrigado e Feliz Aniversário

In: BVFZ

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here