Gruta de Avecasta precisa de investidores c/vídeo

0
A Gruta de Avecasta tem características únicas no país. Segundo os arqueólogos Dr. José Eduardo mateus e Drª Paula Queiroz, …”há indícios pela presença de indústria de pedra lascada do Paleolítico Superior (de há cerca de 20 mil anos) ou mesmo do Paleolítico Médio (de há mais de 40 mil anos) de que o sítio teria sido ocupado nessas épocas (com vestígios muito profundos de difícil acesso, por enquanto). Sobre este conjunto de depósitos muito antigos existem quase 5 metros de argilas mais recentes (do Pós-Glacial) que “embalam” estruturas de antigas aldeias. As fases mais importantes de ocupação da gruta serão as datáveis do Neolítico (há cerca de 6 mil anos) e da Idade do Cobre (Calcolítico,  há cerca de 4 mil e quinhentos anos). A análise microscópica do pólen preservado nas lamas (indicando pastagens e culturas agrícolas), os ossos dos animais domésticos, a profusa olaria, atestam a existência de um povoado que se prolongaria para fora da Gruta, rodeado de um espaço rural importante. Há ainda a salientar a presença de fornos de fundição de cobre que nos elucidam sobre as mais antigas técnicas da metalurgia. As ocupações continuam durante a Idade do Bronze (há mais de 30 séculos) e na Época do Ferro. Outra fase interessante é a da Época Romana. Nessa altura a gruta parece ter sido uma instalação de tipo industrial provavelmente associada à fundição do ferro. Há indícios de grandes paredes de pedra vã e telhados, talvez cobrindo parte da dolina (a depressão externa de acesso à Gruta que resultou do abatimento de parte de um antigo tecto). Há ainda pavimentos de empedrado e paliçadas. Finalmente encontram-se vestígios medievais. Nos últimos 500 anos a gruta está parcialmente abandonada.”

Esta semana realizou-se mais uma campanha de campo com o objetivo de registar em 3D toda a área da gruta e das escavações realizadas com o apoio do Dr. Rui Palhinha.
Esta também foi uma oportunidade para muitos estudiosos e curiosos conhecerem esta gruta que tem ainda um grande potencial arqueológico, turístico e cultural.
A Drª Paula Queiroz explicou ao Região do Zêzere os objetivos destes trabalhos e falou da necessidade de criar grupos de trabalho mais frequentes e de ser importante fomentar várias atividades culturais mensais, de forma a atrair visitantes e mecenas que apoiem o trabalho arqueológico mais constante.
A Gruta de Avecasta fica na União de Freguesias de Areias e Pias, no concelho de Ferreira do Zêzere. 
Parabéns pelo trabalho realizado. 
A Gruta de Avecasta, precisa do nosso apoio.


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here